Manutenção Industrial Preventiva

MANUTENÇÃO INDUSTRIAL PREVENTIVA

Dicas de manutenção industrial preventiva



Como sempre existe a possibilidade de falhas em máquinas e equipamentos na indústria, é essencial que você conheça 3 dicas de manutenção industrial preventiva, a fim de evitar esse tipo de problema no seu trabalho. É o caso de medidas simples, tais como limpezas regulares e inspeções frequentes, de modo que a segurança dos trabalhadores aumente.
A manutenção preventiva contempla a análise de cada máquina, para que você saiba se será necessário repor determinada peça. No entanto, essa prática gera polêmica, pois o planejamento de manutenções preventivas não é como o das defensivas, em que as máquinas que não são mais usadas podem levar a perdas, independentemente de como a interrupção é programada.

Veja 3 dicas de manutenção industrial preventiva:

1. Avaliação das máquinas
A primeira indicação é avaliar cada máquina, uma vez que tais equipamentos costumam indicar antecipadamente quando estão prestes a ter falhas no sistema. Por isso, se você ignorar esses sinais de alerta, não analisando o funcionamento das máquinas, você poderá ter muitos problemas com a manutenção delas.
Para efetuar essa análise, os funcionários responsáveis pela manutenção industrial devem avaliar as principais características de vibração e de lubrificação das máquinas, por exemplo. Além disso, cabe a tais funcionários a avaliação do ultrassom e de outras ferramentas de previsão, as quais servem para que a detecção de padrões ocorra o mais cedo possível, inclusive antes dos problemas que devem ser prevenidos.

2. Equipe coordenada
Ao separar uma equipe para atuar na manutenção industrial preventiva, é indispensável que esse grupo de funcionários esteja devidamente coordenado, para que as eventuais discordâncias entre essa equipe e a equipe de operações não atrapalhe a realização do trabalho de prevenção.
Quem fica encarregado dos reparos não costuma ser recebido amistosamente quando pede para que as máquinas sejam interrompidas, de modo que haja condições de realizar suas funções de rotina. Esse risco de atritos ocorre porque os demais trabalhadores não gostam de parar, visto que isso tende a reduzir a produção.
Ao ter um plano para que a equipe atue de maneira coordenada, a manutenção preventiva será mais eficiente. Logo, deve-se determinar quem é a pessoa mais adequada para cada cenário operacional. Além disso, é preciso estabelecer um oficial de operações, o que conduzirá cada operação, dependendo do caso.

3. Organização e parcerias
Uma forma de garantir uma aplicação mais eficaz é aumentar a organização da fábrica, no que diz respeito ao estoque dos itens armazenados no local, como peças e suprimentos. Dessa forma, fica mais fácil se preparar para possíveis emergências mecânicas, com grande praticidade.
Para organizar melhor, basta identificar cada item, o que pode ser feito com o auxílio de recursos como etiquetas, as quais devem conter informações básicas e imprescindíveis da peça em questão. Assim sendo, a localização de cada peça não vira uma tarefa complicada.
Também é fundamental que a manutenção industrial preventiva inclua parcerias, o que é muito comum na maioria das indústrias, como ocorre com a automação industrial. Essas parcerias podem ser realizadas com fornecedores, que irão assegurar entregas mais ágeis. Desse jeito, a sua equipe de manutenção industrial terá como receber os materiais sem a necessidade de um armazenamento dos mesmos.
Lembre que a manutenção industrial preventiva não deve ser considerada uma espécie de gasto desnecessário. Substituir peças prestes a quebrar ou trocar equipamentos que pararam repentinamente são formas de se preparar para evitar gastos ainda maiores, além de contratempos ocasionados pela demora para a chegada de novas peças, sem o devido planejamento, por exemplo.
Para terminar, não se esqueça de elaborar um checklist, que deve ser seguido com cuidado. Todos os fatores incluídos na lista precisam ser checados em detalhes, com a finalidade de registrar possíveis problemas com as atividades ligadas a determinadas máquinas, que devem fazer parte da análise da manutenção industrial preventiva.

Fonte: Indústria Hoje